Sobre missas e Peter Pans por Aline Telles

Algumas pessoas vão a missa aos domingos.
Meu avô ia até o seu fusca bege com sua caixa de ferramentas, esponja, pano e um balde com sabão. Religiosamente.
Eu, pirralha, observava atenta ele se levantar bem cedo para passar o café e dirigir-se a garagem em nossa residência na rua 13.
A pentelha aqui, se levantava no rastro porque queria “ajudar”.
Não vendo meios de se livrar de mim, incumbiu-me a missão de lavar as rodas do fusca.
Então, em meus domingos matinais eu já tinha a importante missão de deixar as rodas do fusca impecáveis. Sim. Impecáveis! – Já que eu não pretendia ser exonerada do cargo.
_Preciso que você deixe essas rodas brilhando para mim. O fusca precisa de rodas em perfeitas condições para poder andar bem, não é? Pegue lá seu baldinho vermelho para eu colocar água com sabão. Toma aqui essa esponja e este paninho. Lave com cuidado e depois enxague bem para tirar todo o sabão. Tem também este produto. Ele serve para dar brilho. O brilho parece ser algo sem importância já que a roda já está limpa, mas não se engane! É essencial para que o trabalho termine bem realizado. A roda ficaria fosca e sem vida sem ele. Guardou as dicas? Ah, e cuide bem das suas ferramentas. Não pode deixar cair, não pode perder de vista!  Isso é muito importante!
Enquanto eu me concentrava na importante missão, ele podia realizar o seu trabalho em paz…  (Rsrsrsrsrs,,,)
(Seria ótimo encontrar a fazeres assim para manter minha mente ansiosa concentrada. Assim, talvez, conseguiria alguns momentos de paz para tentar também me concentrar em algumas coisas…).
Lembrar do meu avô me fez recordar outra situação…
Peter Pan. – Certa vez me chamaram.
Não penso que eu faça esforço deliberado para não crescer. Faço um esforço desumano para que essas lembranças/lições não fujam de mim.
O argumento usado foi em relação a eu não seguir uma “carreira séria” – Escritora,  por exemplo.
Disseram-me que tenho vocação.
Continuou dizendo que tenho medo de firmar-me nisso, porque se firmar numa profissão é uma coisa bem adulta.
(Não sei ao certo o que dizer sobre isso… ).
Depois argumentou dizendo que eu deveria me vestir de forma mais compatível com a minha idade e que isso inclui usar camisas de super heróis, e pintar o cabelo de azul… (Mas, afinal, o que as mulheres da minha idade usam?)
Então por mais que eu saiba, que eu concorde, que eu queria, que eu seja mais adulta, a verdade é que quanto mais converso com as pessoas, mais eu aprendo com meu avô.
Quaisquer que seja, o amor e o cuidado reside nos detalhes.  Não os perca. Não se perca.
(Visto que só vale perder-se para poder se encontrar!).
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s