Viajantes na maratona de caricaturas

John Byrne foi um desenhista que não mediu palavras pela sua paixão por uma personagem : a Mulher-Hulk.

Fez tudo o que podia para divulgar o título da personagem declarando aos quatro ventos essa paixão.

George Perez na mesma época demonstrou isso também produzindo a Mulher-Maravilha.

Quantas pessoas não são fascinadas pelo Christopher McCandelles. Um personagem tão mítico e fascinante como a própria vontade do ser humano de desistir de tudo e correr o mundo?

Um misto de D’Artagnan com Tom saywer? 

Então é assim que me sinto em relação a Liz Rodrigues.

Não sei se me apaixono pelo carisma ou pela beleza ou pela simpatia.

A sensualidade de ser mãe e aventureira, o fascínio de arriscar onde muito homens morreriam de medo e optam por ficar no conforto de suas casas.

Ainda não cheguei lá exprimindo isso com minha arte, não sei se é arte certa como os artistas que citei no começo do texto optaram por demonstrar ao mundo sua paixão pelas personas admiradas. Talvez use outras artes, outras técnicas outros meios… Ou o mesmo, mais refinado, mais elaborado.

A vida segue, o fascínio segue, a paixão segue… E ela segue, com sua mochila pronta para novos desafios.

Sigam os passos deixado por ela …

https://www.facebook.com/MinhasDocesAventuras?pnref=lhc

Quem sabe não entendam um pouco dessa paixão declarada e suas doces aventuras possam ser contadas em livros para serem guardados com carinho como os demais personagens mencionados por aqui.

Anúncios