BELO MONTE DE GOTA EM GOTA

Antes de discordar de mim ou concordar, assista esse filme TODO.

“Nada contra substituir Belo Monte por usinas eólicas ou de energia solar. Mas o fato é que até agora ninguém apresentou um projeto viável de produção de energia elétrica alternativa que substitua Belo Monte. Enquanto o discurso ficar na base da teoria, não vai surtir resultado. Eu preferia assinar uma petição para não fazer a Copa da Mundo no Brasil para não gastar dinheiro público com um monte de estádio de futebol, cuja maioria não vai ter uso depois. Por que ninguém, fala disso?”

 

Depois, tenta ler essa matéria do blog : http://www.naoclick.com.br/nao_click/?p=6252

Belo Monte e os tolos da TV Globo. O maior festival de mentiras e besteiras jamais ditas num vídeo!

por Danilo

“Nunca antes na história destepaiz tantas bobagens, mentiras, parvoíces, sandices e vigarices intelectuais foram articuladas em meros cinco minutos! É uma coisa espantosa! É claro que todos aqueles “bacanas” estavam ali exercendo o seu ofício, por mais “engajados” que estejam”

Há dias estou para tratar do assunto. Os leitores também estavam cobrando. Mas os remelentos, as Mafaldinhas e alguns de seus professores aloprados tomavam o meu tempo… Vamos lá.

Vocês sabem muito bem o que penso sobre o governo do PT, petistas e congêneres. Vivo aqui fazendo as contas de todas as promessas que a presidente Dilma Rousseff não vai cumprir: creches, UPAs, UBSs, quadras nas escolas, casas… Mais ainda. Fui crítico do rumo que tomou o leilão e o financiamento da usina de Belo Monte. Aqui está apenas um dos textos que escrevi a respeito. Ao exigir um preço muito baixo para o megawatt-hora, o governo Lula — e a área estava sob o comando da então ministra Dilma — espantou o capital privado, e, na prática, o Tesouro acabou assumindo encargos e riscos excessivos. Muito bem! Essa é uma crítica procedente. E não é só minha. Considerar, no entanto, que a usina é desnecessária ou que o Brasil não pode mais fazer hidrelétricas, aí não dá! Aí estamos diante de uma estupidez que vai além do aceitável!

Todos vocês conhecem o vídeo — uma cópia esfarrapada e apenas mais ou menos assumida de uma campanha surgida nos EUA em defesa do voto (já chego lá) — em que alguns atores globais falam sobre a Usina de Belo Monte e tentam convencer o público de que ela é uma desnecessidade. Fosse eu outro, embarcaria na onda. Poderia pensa: “Como o governo não vai mesmo voltar atrás, esses artistas acabam colaborando para dar uma queimada nos petistas; não gosto deles. Tudo o que é contra o PT me serve!” Mas eu não entro nessa, não! Quando gosto, digo “sim”; quando não gosto, digo “não”. NEM TUDO O QUE NÃO É PT ME SERVE. Há obscurantismos maiores e potencialmente mais perversos no Brasil. A nossa sorte é que não são ainda tão articulados. E o “marinismo” — sim, derivado de Marina Silva! — é um deles.

Nunca antes na história destepaiz tantas bobagens, mentiras, parvoíces, sandices e vigarices intelectuais foram articuladas em meros cinco minutos! É uma coisa espantosa! É claro que todos aqueles “bacanas” estavam ali exercendo o seu ofício, por mais “engajados” que estejam. Falavam um texto sei lá escrito por quem. A direção é de Marcos Prado, produtor de Tropa de Elite e integrante de um tal movimento “Gota d’Água”, que responde pelo trabalho. Um dos líderes é um ator chamado Sérgio Marone, que também atua. Não sei quem é nem fui atrás de saber. Segue o vídeo. Volto depois.

É a Gota D’ Água +10 \Drop of Water + 10

Maitê Proença, essa eu conheço, já tirou o sutiã, estou certo, por melhores motivos. Eu vou fazer aqui uma continha que talvez a deixe um tanto constrangida. Um dos atores — não sei o nome; era o irmão mais chato da novela chata do Gilberto Braga — diz com aquele ar severo e desafiador de Hamlet diante do usurpador do trono: “A usina de Belo Monte vai alagar, inundar, destruir 640 quilômetros quadrados da Floresta Amazônica”. Pois é…

Por que Maitê deveria ter ficado com o seu sutiã, ao menos nesse caso? Prestem atenção. A Floresta Amazônica toda tem 5,5 milhões de Km², 60% dos quais no Brasil (3,3 milhões de Km²). Logo, aqueles 640 representam 0,012% do total da floresta e 0,019% da parte brasileira. Vou ter de ser didático. Digamos que Maitê pese 58 kg: 0,019% do seu peso corresponde a 0,01102 kg — seu sutiã é muitas vezes mais pesado. Não sei quantas porque ignoro o peso da peça. Nunca o vi por esse ângulo. Aliás, associado a uma hidrelétrica, também é a primeira vez. Digamos que Marcos Palmeira pese 70 quilos; no seu caso, aquele 0,019% corresponde a 0,0133 kg. Uma de suas orelhas, dada a comparação, equivaleria a muitas usinas de Belo Monte…

Ator, cineasta, malabarista… As pessoas são livres para dizer o que lhes der na telha. Quando, no entanto, fazem um trabalho como esse porque se sabem figuras públicas e pretendem interferir no comportamento das pessoas, aí não podem mentir. Ou até podem. Mas têm de ouvir o contraditório e se explicar. A usina não vai desalojar índio nenhum! Isso é uma grande falácia, usada para mobilizar personalidades internacionais para a causa. Haverá, sim, populações ribeirinhas, mas não indígenas, que terão de sair de algumas localidades. Desde que sejam reassentadas com dignidade, a chance de que a vida delas melhore, já que vivem no abandono, é gigantesca. Sem contar que a Constituição e as leis democráticas consagram o direito que a sociedade tem, por meio de seus orgãos de representação, de fazer desapropriações.

O que mais impressiona nesse vídeo cretino é que, notem!, ele não é contra apenas Belo Monte em particular. É contra a energia hidrelétrica como um todo!!! O fanático que redigiu o texto descobriu que ela também é uma energia suja. E aí vem aquele que, pra mim, é o grande momento. Ainda de sutiã, Maitê Proença faz um ar sábio, de quem estudou profundamente o assunto, e indaga: “De onde tiraram essa idéia de que hidrelétrica é energia limpa?” Huuummm… Ela parece saber mais do que nós. Um dos filhos de Chico Anysio, também não vou pesquisar qual, sei que é humorista, faz o contraponto, o bobo, o ingênuo, e diz: “Energia elétrica é energia limpa; é muito melhor que usina nuclear e carvão”. Bem, é mesmo! Mas não no vídeo! Então Letícia Sabatella assombra o mundo: “Seria energia limpa se fosse no deserto, mas na floresta?”

Heeeinnn??? Quer dizer que energia hidrelétrica só seria limpa se fosse produzida no deserto? Fico aqui a imaginar um rio Xingu ou o Amazonas cortando o Saara. Suspeito que deserto não seria, não é mesmo? Parece piada! Mas eles estão falando a sério! Depois engatam a defesa das energias eólica e solar como se tais projetos fossem financeiramente viáveis no médio prazo ao menos e pudessem mesmo gerar a energia de que o país precisa. Uma coisa é desenvolver fontes alternativas no terreno ainda da pesquisa e da experimentação e buscar modos de torná-las viáveis economicamente. Outra é considerar que elas podem ser uma matriz energética. Qual é a hipótese desses gênios? O mundo ainda não é movido a vento por quê? “Por causa dos grandes interesses”, logo responde o dublê de ator e pensador. Sei. E por que não haveria “grandes interesses” nos ainda caríssimos aerogeradores???

Um terço da capacidade?
A mais desonesta de todas as críticas é a que sustenta que a usina vai gerar apenas “um terço de sua capacidade”, conforme diz um dos ignorantes convictos, também não sei quem. Ai, ai… Assim será porque se decidiu fazer a usina pelo sistema fio d’água, sem reservatório, justamente para diminuir o impacto ambiental, o que já é temerário. Belo Monte terá capacidade para produzir até 11.233 MW, mas vai gerar, na média, 4.571 MW médios. Por quê? No período chuvoso, funcionará com potência máxima; na seca, cairá para 690 MW por causa justamente da falta de reservatório.

SE HÁ ALGUMA ESCOLHA ERRADA EM BELO MONTE, E HÁ, ELA ESTÁ JUSTAMENTE EM TER CEDIDO À PRESSÃO DOS AMBIENTALISTAS ALOPRADOS. Olhem aqui: ainda que Belo Monte alagasse uma área 20 vezes maior (11.280 km²) — fazendo, pois, o reservatório —, isso corresponderia a 0,34% da parte brasileira da Floresta Amazônica. Se Letícia Sabatella pesa 57 Kg, um alagamento de Belo Monte 20 vezes maior corresponderia a 0,19 Kg do seu peso. Seu cérebro consegue ser bem mais pesado do que isso… Será que essa gente tem noção da besteira que está falando ou acha que matemática é coisa de reacionários que não gostam do meio ambiente?

Mesmo com Belo Monte, Jirau e Santo Antônio produzindo, mas sem os reservatórios —  para proteger os bagres da Maitê, da Sabatella e da Marina —, o Brasil passa a correr riscos no período de secas e terá de recorrer, sim, a sistemas de emergência, como termelétricas, por exemplo. Vale dizer: o país já deu atenção demais aos bagres e atenção de menos às pessoas.

A falácia do preço
Outra coisa ridícula é essa história dos R$ 30 bilhões. Sim, eu fui um dos grandes críticos do peso excessivo que o Estado vai ter na construção de Belo Monte. Lá está o link. No arquivo, há outros textos. A iniciativa privada deveria estar bem mais presente. Mas daí a tentar provocar a indignação com essa coisinha estúpida: “É o seu dinheiro! Dos impostos!” *

Certo, especialistas! E a energia será gerada para quem? Para os marcianos? Quem será o beneficiado?

Artista pode falar. Não há lei que proíba. Mas também não há lei que os impeça de estudar, de se informar, de fazer conta, de ter senso de ridículo. Notem o arzinho enfatuado com que se dirigem ao público, com pose de especialistas. Murilo Benício, com a sua habitual cara de quem acabou de acordar, diz, com laivos de ironia sonolenta, que “índio quer educação, conforto…” E não quer??? Ary Fontoura faz blague: “Índio precisa de antibiótico”. Por quê? Não precisa??? Ciça Guimarães, na linha “a loura tonta”, pergunta: “Ainda tem índio no Brasil?”

Tem, sim, minha senhora! Proporcionalmente, eles são donos da maior fatia do território brasileiro. Correspondem 0,7% da população brasileira (isso porque mais gente passou a ser “índia” depois das dermarcações) e tem sob seu domínio, hoje, 13% do território do país. Eu tenho a certeza absoluta de que todos ali, sem exceção, ignoram esses dados. Eu tenho a certeza absoluta de que todos ali, sem exceção, ignoram que o Brasil, se crescer de forma sustentada a 4,5%, 5% ao ano (e, para reduzir a pobreza num ritmo mais acelerado, seria preciso mais do que isso), corre o risco de sofrer apagões. Apagões que punirão os pobres, não os bacanas da TV Globo (volto a esse particular no encerramento do texto).

Plágio
O vídeo é um plágio admitido, mas não com a devida ênfase, do projeto Five Friend – Vote, produzido por Leonardo DiCapprio e dirigido por Steven Spielberg em outubro de 2008. Caprio, aliás, já se prontificou a gravar um vídeo contra Belo Monte. SABE TUDO A RESPEITO!!! Naquele caso, pedia-se a adesão de cinco pessoas; os nossos atores pedem de 10. Nos EUA, vá lá, tratava-se de convencer as pessoas a comparecer às urnas — num país onde o voto não é obrigatório. No caso de Belo Monte, a história é um pouquinho diferente. Vejam, se quiserem, a realização da idéia original. Volto para encerrar.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=0vtHwWReGU0

5 Friends Uncensored

Voltei
Há, como se vê, uma diferença entre o engajamento em favor do voto e uma campanha que tem, evidentemente, um sentido político, com óbvio viés ideológico. O “marinismo” é alma desse troço, como era daqueles outros vídeos contra o Código Florestal — com o mesmo rigor científico, diga-se. Nesse caso em particular, queira ou não, a Globo, que põe no ar todos os dias esses rostos, acaba comprometida com a causa que seus astros abraçam. É inevitável! “Ah, eles podem dar a opinião que quiserem como cidadãos”. Huuummm. Cidadãos tentam convencer as pessoas com argumentos, não com a força de sua popularidade. No caso, essa popularidade foi conquistada não exatamente porque esses astros sejam notórios por seus conhecimentos na área de energia elétrica, meio ambiente e… matemática, não é mesmo? Faces identificadas com a emissora, há que se lembrar o seu compromisso  com a verdade.

É isso. Letícia Sabatella continua a perturbar o meu juízo: “Hidrelétrica seria energia limpa no deserto“. Ela deve ter querido dizer alguma coisa, cujos sentido me escapou. E isso sempre me deixa muito perturbado…

Por Reinaldo Azevedo

Para as Mulas que querem bancar os fodões:

– Pois saibam que assinam o próprio atestado de burrice por não entender que “Nunca antes na história destepaiz” é uma ironia ao ex-presidente Lula que sempre diz isso, e como se trata de linguagem escrita e não falada, escrever de maneira errada é a melhor forma de caracterizar a mula que é o Lula!!!

Antes de discordar de mim ou concordar, assista também esse filme TODO:

Politicamente correto e o humor no Brasil

 

Antes de discordar de mim ou concordar, saiba que sou descendete de índio.

 

Agora, eu vou dizer , se prepara : 

QUE TAL PARARMOS DE CONSUMIR TANTA ENERGIA? DESLIGAR IPOD, IPAD, LIQUIDIFICARES, AR-CONDICIONADOS, CHUVEIROS ELÉTRICOS… E VOLTARMOS A CONVERSAR NA MESA TODO MUNDO JUNTINHO, A LUZ DE VELA? É SÉRIO!

Pronto, disse…

Ou, como iremos fazer com tanto apagão? Me sugere  aí um projeto de vergonha pra dar conta de tanto aparelho ligado ou carregando…Quantas pessoas tem na sua família? Todas terão ou tem celular…começa por aí…estenda isso a todos de seu bairro,cidade, região…

É por aí… Vai, me ajuda aí num projeto de verdade mesmo.

No aguardo.

Caso contrário, vamos voltar a brincar de índio? Topa?

* ao texto do escritor acima, eu acrescento que é investimento pra todos nós, prejuízo está ,será  e permanecerá a COPA no meu bolso e no seu tambéme e lucro no bolso apenas da FIFA e das empreiteiras que fizeram as obras… e ninguém perguntou a todos se queriam isso.

Dito isso, encerro geral.

Miguel Rude , descendente de ìndio.

Anúncios

4 comentários sobre “BELO MONTE DE GOTA EM GOTA

  1. Quem é essa menina? Ou quem ela pensa que é? Usando argumentos do tipo, “ah, a China fez pior e ninguém falou nada”…ou “..é só mudar os índios de lugar, eu já me mudei 3X”….não me faça perder tempo Miguel, se não tem nada decente pra postar sobre um assunto não poste nada.

  2. “não me faça perder tempo Miguel, se não tem nada decente pra postar sobre um assunto não poste nada.”
    o.O?!?
    tem DIVERSOS vídeos aí, um texto com um especialista, dezenas de links… um vídeo com monte de ator babaca falando coisas que deixam o que essa mina falou ser fichinha…e você pergou ar com apenas uM vídeo de UMA pessoa?
    O que eu escrevi, o que o cara que entende do assunto que refurte o vídeo dos atores babacas e o vídeo sobre os papagaios não contam? Só apenas se irritar com uma menina?
    Reitero o que diss no final do post:
    Ou, como iremos fazer com tanto apagão? Me sugere aí um projeto de vergonha pra dar conta de tanto aparelho ligado ou carregando…Quantas pessoas tem na sua família? Todas terão ou tem celular…começa por aí…estenda isso a todos de seu bairro,cidade, região…

    É por aí… Vai, me ajuda aí num projeto de verdade mesmo.

    No aguardo.

    Caso contrário, vamos voltar a brincar de índio? Topa?

  3. Claro, e a transposição do São Francisco é para “matar a sede do povo do sertão”. A verdade é que estes projetos lunáticos estão na pauta do governo desde a década de 70, mas o Brasil não tinha como financiar. Agora já que estamos cagando dinheiro, toca fazer obras megalomaniacas para pagar o dinheiro que as empreiteiras investiram na campanha. Fazer educação para o consumo de energia pra que né? Bobagem, o bom é alimentar a fera. Energias alternativas são caras e pouco produtivas né? Claro, e sempre vão ser porque ninguém investe em pesquisa e desenvolvimento e ora…que coisa, as empreiteiras não se interessam por projetos que não de grande obras no estilo anos 50…enquanto isso a Dinamarca já tem 15 anos de investimento e construção de usinas eólicas espalhadas por todo o país e em 20 anos espera ter 50% da sua matriz energética totalmente eólica. Claro, porque a Dinamarca, um dos países mais frios e industrializados do mundo, não usa energia pra nada, pra AQUECIMENTO por ex…friso o termo ESPALHADAS, QUE NÃO PRECISAM DE LINHAS DE TRANSMISSÃO que vão custar um absurdo para levar a energia de Belo Monte para todo o país porque ora, claro, a região Norte vai ser a menos beneficiada com a energia da usina, já que é a menor consumidora do país…que coisa. E alguém ainda se lembra dos biocombustíveis, do álcool e do biodiesel que o Lula tanto cantou e recantou para o mundo todo como a solução brasileira para a crise de energia? Nós não criticamos os americanos e os acusamos de boicotar nossos projetos? Para onde foi tudo isso? Ora, é mesmo, esqueci de depois disso tudo veio a febre do pré sal…e toda a onda do biocombustível foi pro vinagre, levando muitos empreendedores que investiram com AVAL do governo a falência. E agora as hidroelétricas. Por que não? Vamos transformar todas as bacias da calha norte em bacias hidroelétricas, vamos perpetuar um modelo arcaico e danoso, que só sobrevive por um único motivo: mantém empreiteiros como os homens mais poderosos deste país. Empreiteiros que financiam políticos que financiam hidrelétricas e transposições que rendem mais dinheiro superfaturado que volta para os políticos….e assim vamos nos preparar para mais 500 anos de atraso, pois daqui a este tempo estaremos no mesmo lugar, sempre correndo atrás para evitar apagões fantasmagóricos. Vida que segue. Sinceramente achava que esse discurso do “desenvolvimento a qq custo” no qual o maio ambiente é apenas um obstáculo a ser superado estava relegado ao nosso passado, quando o governo militar subsidiava a derrubada da amazônia sob o pretexto de expandir as fronteiras agrárias…me entristece constatar que não só este modelo está bem vivo como é propagado como nosso brilhante futuro, e ainda apoiado não pelas massas ignatas, mas por gente bem informada como vc.

    • Ok energia os ventos! uhu! Opa! aqui na minha região tem! yeba…mas espere… não vi resultado com tanto ventilador gigante… gera tao pouco que elas passam a maior parte do tempo esprando uma brisinha pra acordarem…. convenhamos que: pra se fazer energia aeólica…PRECIARIAMOS LIMPAR TODA UMA REGIÃO! alisar tudo… tem algum planalto por aê?
      Convenhamos, ontem mesmo vi um anúncio de uma moto elétrica num busdoor… lembrei de watchmen, lembrei de ozymandias, fiz um paralelo: somos apenas o garoto “alienado” que lê o gibi de piratas.
      Onde iremos recarregar essa moto? Continuo esperando uma proposta viável da sua parte inclusive, e agora pondo mais fermento : que não dependa de empreiteiras.
      Eu só respondi que você pegou ar apenas com uma mina boba , como se os atores da globo não fossem tão bobos como ela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s